Aconteceu na última segunda-feira, 29 de maio, no auditório interno da Escola de Governo Fiocruz Brasília o segundo encontro do Ciclo de Palestras 2017 – CSA e Saúde, uma atividade promovida pelo projeto Portas Abertas do Observatório Brasileiro de Hábitos Alimentares – OBHA e a rede CSA Brasília. O evento anterior apresentou o conceito de CSA – Comunidade que Sustenta a Agricultura, e sua relação com o tema dos Patrimônios alimentares. Dessa vez, a agrônoma e agricultora Fabiana Penereiro e o professor doutor Carlo Zenetti abordaram o tema da relação entre CSA e Agroflorestas e Promoção da Saúde, respectivamente.

Fabiana apresenta a experiência da CSA Altiplano Leste que produz seus alimentos de forma agroflorestal. As agroflorestas baseiam-se nos princípios da diversidade e da transição sucessional das plantas que se apoiam mutuamente em diferentes estágios e ciclos. A Agricultura Sintropica tem como base os estudos e experiências sistematizadas pelo agricultor e pesquisador suíco Ernest Götsch que desenvolve sistemas agroglorestais no Brasil há mais de 20 anos.

Assim como no CSA o preço vira apreço e são outras as relações entre as pessoas que estão envolvidas nesse processo, no caso, os/as agricultores/as e coagricultores/as; conforme a afirmação da Fabiana “o solo deixa de ser substrato para ser um organismo vivo” exemplifica como cada elemento e ser vivo que integra a terra e o processo de produção de alimentos é importante. Da incorporação de adubação verde às minhocas, tudo é importante e sinérgico para gerar e manter vida.  A agrofloresta no Altiplano Leste é uma experiência exitosa que ao longo dos seus doze anos de existência apresenta fatos que demonstram os benefícios desse sistema alimentar, por exemplo: o surgimento de 15 novas nascentes em seu território; a mudança na paisagem; a oportunidade de materializar uma CSA.

A primeira palestra foi muito bem articulada com o compartilhamento teórico de Zanetti sobre os conceitos de saúde e promoção da saúde. Uma caminhada pela filosofia e sociologia que completou ainda mais os sentidos e significados trazidos pela primeira palestrante. Compreender saúde não como sinônimo de ausência de doença, mas como pulso emergente para manutenção da vida, nos permite avançar na associação entre as práticas vividas pelas CSAs e as técnicas oferecidas pela lógica da agricultura sintrópica.

A construção do conceito de saúde, segundo o professor, é uma construção social que permeia o imaginário das sociedades e é um dos elementos que norteia as práticas de saúde, especialmente em seu sentido mais restrito que são os serviços de saúde. Zenetti compartilha que é necessário dar atenção aos aspectos da saúde que se associam a vida, a manutenção da vida e busca por vida, que todos os seres imersos não só nas realidades sociais, mas na terra como um todo estão nesse movimento pulsante de manifestar vida e isso é saúde.

Assim, a promoção de saúde pode se expressar não somente nas práticas de tratamento de doenças, mas também em espaços comunitários e associativos como as CSAs. Propõem que os processos de cura, que tanto buscamos, podem ser encontradas em agroflorestas, hortas comunitárias ou espaços de convivência. Também, sugere que esse processo de promoção da saúde, ao extrapolar as dimensões dos serviços de saúde pode ser instrumento para que as pessoas alcancem autonomia na busca pelo completo bem-estar físico, social e mental. Essa completude, por vezes pode ser uma caminhada incessante, talvez impossível de ser alcançada, mas motivadora e disparadora de muitos processos positivos.

Após as exposições abriu-se para considerações da plateia que compartilhou seus saberes com entusiasmos e empolgação. Compartilhou-se desde percepções pessoais sobre as mudanças climáticas e resultados da ação humana predatória no bioma Cerrado a sugestões de livros, documentários e outros materiais que somam as aprendizagens sobre a relação da humanidade e o meio ambiente, alfabetização ecológica e práticas sustentáveis. As falas dos palestrantes foram transmitidas ao vivo pela fanpage do observatório e podem ser apreciadas pelos seguintes links: agrofloresta e CSA; promoção à saúde e CSA. O próximo encontro será dia 26 de julho, às 19h, nas dependências da Fiocruz Brasília.

Compartilhe com as pessoas que você imagina terem interesse sobre esse assuntos. Acompanhe a página do observatório e fique por dentro das atividades.

Na sessão + água no feijão compartilhamos notícias, conteúdos, eventos e outras matérias produzidas por entidades, organizações e/ou pessoas pertinentes às temáticas trabalhadas no OBHA.