INTERVENÇÕES NUTRICIONAIS PARA TRATAMENTO DE INDIVIDUOS DIAGNOSTICADO COM O COVID-19

Neste momento que vivemos a pandemia do COVID-19 várias estratégias têm sido propostas, dentre elas intervenções nutricionais. É importante distinguir no elenco de ações que circulam no mundo, porque as medidas tantos preventivas como terapêuticas são importantes estratégias para a redução de custos de tratamento deste problema.  

O papel da prevenção e da terapia nutricional tem vital importância tanto neste momento e quando vencermos esta pandemia global. Neste sentido, é importante que seja feita a distinção do que circula como recomendação de prevenção e tratamento alimentar e nutricional.

O uso de suplementos farmacológicos, como  vitaminas, minerais e proteicos precisam ser entendidos como estratégias adequadas a determinados indivíduos que por alguma razão precisam suplementar seus requerimentos nutricionais. 

A maioria dos estudos que tem sido realizado nestes últimos meses da incidência global do COVID-19 trata das correlações nutricionais observadas nos doentes relacionadas a deficiências de vitaminas e minerais.

Por exemplo, estudos de cientistas chineses e italianos demonstram que os pacientes tinham deficiências nutricionais e que a atenção nutricional melhorou significativamente os resultados clínicos de tratamento e encurtaram o tempo de internação e reduziu a mortalidade. Nestes artigos são referidas o uso das vitaminas A, Complexo B, C, D e E, os ácidos graxos ômega 3, selênio, zinco e ferro utilizadas para o fortalecimento do sistema imunológico. Clique aqui para saber mais!

 É importante destacar que qualquer evento que determine diagnóstico patológico altera o metabolismo humano. No caso do COVID-19, as primeiras evidências publicadas em artigos científicos de doentes internados para recuperação confirmam correlações com possíveis deficiências nutricionais de vitaminas, minerais e proteicas.

Estes resultados são relevantes e são grandes contribuições científicas e ajudam a compreensão de tratamento de pacientes com o COVID-19, mas precisam ser compreendidas com cautela como medidas de prevenção.

A prática da alimentação adequada e saudável é a melhor medida para a promoção a saúde, para qualquer ciclo de vida, para doenças sejam transmissíveis ou não. O Guia Alimentar da População Brasileira é um instrumento importante de orientação neste momento.  Sua leitura afirma a importância do consumo de alimentos de fontes alimentares naturais, como legumes, verduras, frutas, leguminosas, cereais como principais fontes ofertadas pelo planeta de vitaminas, minerais e macronutrientes, de baixo custo financeiro e que  fortalecem os patrimônios alimentares de etnias, países e continentes.